Antigo Testamento

O Velho Testamento

O Velho Testamentotem 39 Livros. os Cinco livros da Lei, também conhecidos como o Pentateuco

   Gênesis fala da criação do universo e de sua corrupção pelo pecado. Esse livro começa a contar como Deus enviaria um descendente de Abraão para salvar os homens de seus pecados. Êxodo continua a história da família de Abraão, conhecida como o povo de Israel. Depois de quatro séculos no cativeiro egípcio, esse povo foi salvo por Deus e eleito como seu povo especial. Esse livro conta o começo de sua jornada em direção à terra prometida de Canaã, e registra os mandamentos que Deus deu a Moisés e aos Israelitas no Monte Sinai. Os próximos três livros, Levítico, Números e Deuteronômio continuam a mesma história, terminando com a morte de Moisés pouco antes do povo entrar na terra prometida.
Doze Livros de Histórias

Após a morte de Moisés, Josué conduziu o povo na conquista da terra que Deus tinha entregue a eles. Depois que Josué morreu, o Senhor usou uma série de juízes para salvar os Israelitas, repetidamente, das consequências de seu próprio pecado. O pequeno livro de Ruth é uma linda história do amor e da lealdade ocorrida nesse período de tempo. 1Samuel é um livro de transição no qual lemos sobre o fim do período dos Juízes e sobre o começo da monarquia em Israel. 2Samuel, 1e2 Reis e 1e2 Crônicas falam dos reis que reinaram sobre os descendentes de Abraão.
Alguns foram muitos bons e piedosos, mas alguns foram tiranos e egoístas. O povo seguiu seus líderes ímpios e persistiu na idolatria. Deus foi paciente durante longo tempo, mas finalmente usou forças estrangeiras para derrotar e levar o povo em cativeiro. Esdras, Neemias e Ester falam desse cativeiro e também como Deus libertou o povo e permitiu-lhe voltar à sua própria terra.

Cinco livros de Sabedoria

“O temor do Senhor é o princípio do saber…” Pv 1:7. Essa é a mensagem ressaltada através dos cinco livros que chamamos livros de sabedoria ou poesia. Jó é um livro sobre o sofrimento. Pessoas sofrem sim, e nem sempre sabem o porquê. Mas, podemos sempre confiar em Deus quando enfrentamos dificuldades. Os Salmos são cânticos de louvor que foram usados frequentemente no templo ou na adoração individual. Eles glorificam a grandeza e a misericórdia de Deus. Provérbios são breves afirmações de sabedoria prática. Aqui aprendemos como conviver com outras pessoas e a importância de se preparar para a eternidade. Ecleciastes fala da busca de homem pelo significado da vida, e conclui que não há significado nenhum longe do Criador.
Cântico dos Cânticos é uma história de amor. Uma mulher jovem precisa escolher entre o conforto com um homem rico e o amor completo de um pobre.

Dezessete livros de Profecia

   Os livros restantes do Velho testamento são mensagens enviadas por vários pregadores inspirados, conhecidos como profetas. Eles estão relacionados no mesmo período de tempo coberto pelos livros de história, e a maioria deles fala sobre os descendentes de Abraão. Esses livros incluem referências ocasionais ao futuro, especialmente profecias sobre a primeira vinda de Jesus Cristo. Os primeiros cinco desses livros, por serem eles geralmente mais longos, são conhecidos como profetas maiores. Isaías escreveu cerca de 700 anos antes de Cristo e usou a queda de Israel
(a maioria dos descendentes de Abraão) para advertir Judá ( as tribos restantes) que precisavam arrepender-se.  Jeremias veio cerca de 100 anos mais tarde e deu as advertências finais de Deus ao povo rebelde de Judá antes de sua queda. Ele também escreveu Lamentações, um livro de luto por causa da destruição de Jerusalém. Ezequiel e Daniel estavam entre os cativos de Judá. Eles instaram o povo a arrepender-se e assegurou-o de que Deus o resgataria de seu cativeiro.
Os 12 livros restantes do Velho Testamento são chamados Profetas menores, porque são mais breves. Sua mensagem não é menos significativa. Alguns deles foram escritos por volta do tempo das quedas de Israel ( Amós, Oséias e Miquéias ) e de Judá ( Sofonias e Habacuque). Joel adverte o povo de Judá quanto à necessidade de arrependimento. Jonas e Naum falam das consequências dos pecados do povo de Nínive e Obadias adverte os edomitas sobre sua punição iminente. Os últimos três profetas ( Ageu, Zacarias e Malaquias ) encorajam o povo que havia retornado do cativeiro a servir a Deus fielmente.

O Velho Testamento tem 39 Livros
Cinco livros da Lei, também conhecidos como o Pentateuco

   Gênesis fala da criação do universo e de sua corrupção pelo pecado. Esse livro começa a contar como Deus enviaria um descendente de Abraão para salvar os homens de seus pecados. Êxodo continua a história da família de Abraão, conhecida como o povo de Israel. Depois de quatro séculos no cativeiro egípcio, esse povo foi salvo por Deus e eleito como seu povo especial. Esse livro conta o começo de sua jornada em direção à terra prometida de Canaã, e registra os mandamentos que Deus deu a Moisés e aos Israelitas no Monte Sinai. Os próximos três livros, Levítico, Números e Deuteronômio continuam a mesma história, terminando com a morte de Moisés pouco antes do povo entrar na terra prometida.
Doze Livros de Histórias

Após a morte de Moisés, Josué conduziu o povo na conquista da terra que Deus tinha entregue a eles. Depois que Josué morreu, o Senhor usou uma série de juízes para salvar os Israelitas, repetidamente, das consequências de seu próprio pecado. O pequeno livro de Ruth é uma linda história do amor e da lealdade ocorrida nesse período de tempo. 1Samuel é um livro de transição no qual lemos sobre o fim do período dos Juízes e sobre o começo da monarquia em Israel. 2Samuel, 1e2 Reis e 1e2 Crônicas falam dos reis que reinaram sobre os descendentes de Abraão.
Alguns foram muitos bons e piedosos, mas alguns foram tiranos e egoístas. O povo seguiu seus líderes ímpios e persistiu na idolatria. Deus foi paciente durante longo tempo, mas finalmente usou forças estrangeiras para derrotar e levar o povo em cativeiro. Esdras, Neemias e Ester falam desse cativeiro e também como Deus libertou o povo e permitiu-lhe voltar à sua própria terra.

Cinco livros de Sabedoria

“O temor do Senhor é o princípio do saber…” Pv 1:7. Essa é a mensagem ressaltada através dos cinco livros que chamamos livros de sabedoria ou poesia. Jó é um livro sobre o sofrimento. Pessoas sofrem sim, e nem sempre sabem o porquê. Mas, podemos sempre confiar em Deus quando enfrentamos dificuldades. Os Salmos são cânticos de louvor que foram usados frequentemente no templo ou na adoração individual. Eles glorificam a grandeza e a misericórdia de Deus. Provérbios são breves afirmações de sabedoria prática. Aqui aprendemos como conviver com outras pessoas e a importância de se preparar para a eternidade. Ecleciastes fala da busca de homem pelo significado da vida, e conclui que não há significado nenhum longe do Criador.
Cântico dos Cânticos é uma história de amor. Uma mulher jovem precisa escolher entre o conforto com um homem rico e o amor completo de um pobre.

Dezessete livros de Profecia

   Os livros restantes do Velho testamento são mensagens enviadas por vários pregadores inspirados, conhecidos como profetas. Eles estão relacionados no mesmo período de tempo coberto pelos livros de história, e a maioria deles fala sobre os descendentes de Abraão. Esses livros incluem referências ocasionais ao futuro, especialmente profecias sobre a primeira vinda de Jesus Cristo. Os primeiros cinco desses livros, por serem eles geralmente mais longos, são conhecidos como profetas maiores. Isaías escreveu cerca de 700 anos antes de Cristo e usou a queda de Israel
(a maioria dos descendentes de Abraão) para advertir Judá ( as tribos restantes) que precisavam arrepender-se.  Jeremias veio cerca de 100 anos mais tarde e deu as advertências finais de Deus ao povo rebelde de Judá antes de sua queda. Ele também escreveu Lamentações, um livro de luto por causa da destruição de Jerusalém. Ezequiel e Daniel estavam entre os cativos de Judá. Eles instaram o povo a arrepender-se e assegurou-o de que Deus o resgataria de seu cativeiro.
Os 12 livros restantes do Velho Testamento são chamados Profetas menores, porque são mais breves. Sua mensagem não é menos significativa. Alguns deles foram escritos por volta do tempo das quedas de Israel ( Amós, Oséias e Miquéias ) e de Judá ( Sofonias e Habacuque). Joel adverte o povo de Judá quanto à necessidade de arrependimento. Jonas e Naum falam das consequências dos pecados do povo de Nínive e Obadias adverte os edomitas sobre sua punição iminente. Os últimos três profetas ( Ageu, Zacarias e Malaquias ) encorajam o povo que havia retornado do cativeiro a servir a Deus fielmente.