6ª dispensação: O homem sob a graça

 – A morte vicária do Senhor Jesus Cristo introduziu a Dispensação da Graça, que significa favor imerecido, ou seja, Deus justificando o homem, sem exigir a justiça da Lei. A salvação perfeita e eterna oferecida ao judeu e ao gentio vem com o reconhecimento e arrependimento do pecado, pela fé depositada na obra de Cristo.
“Jesus respondeu, e disse-lhes: A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou” (João 6:29).

“Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna.” (João 6:47). “Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida”.

” (João 5:24) – “Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida”.

(João 10:27-28) – ”As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem; E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão”

Efésios 2:8-9 – “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie”

O resultado predito deste teste resulta em que, ao colocar o homem sob a graça, os incrédulos e a igreja apóstata serão julgados. (Ver Lucas 17:26-30; 18:8; 2 Tessalonicenses 2:7-12; Apocalipse 3:15-16.)

O primeiro evento no término desta dispensação será vinda do Senhor do Céu, quando os santos que dormem serão ressuscitados junto com os crentes vivos “para encontrar o Senhor nos ares” e ficar para sempre com o Senhor (1 Tessalonicenses 4:16-17). A seguir, um breve período chamado “A Grande Tribulação.” (Ver Jeremias 30:5-7; Daniel 12:1; Zacarias 1:15-18 e Mateus. 24:21-22.)

Quando acontecerem o retorno pessoal do Senhor à Terra, em poder e grande glória, e os julgamentos, estes introduzirão a sétima e última dispensação. (Ver Mateus 25:31-46 e 24:29- 30.)